sexta-feira, 29 de Outubro de 2010

Luxemburgo: Listas de espera para cartas de condução chegam às oito semanas

As listas de espera para obter a carta de condução, que actualmente chegam às oito semanas, vão acabar em breve. A garantia foi dada pelo ministro Claude Wiseler, afirmando que até ao final do ano a situação estará regularizada.

Segundo o deputado liberal Xavier Bettel (DP), que citou uma reportagem da rádio RTL Lëtzebuerg, as pessoas que querem obter a carta de condução – quer para ter lições de condução, quer para fazer o exame – têm de se inscrever em listas de espera devido à falta de instrutores.

A informação foi confirmada, em parte, pelo ministro do Desenvolvimento Sustentável, Claude Wiseler, que reconhece que o tempo de espera para começar a ter aulas de condução é actualmente bastante maior, enquanto que, paradoxalmente, os alunos que se inscrevem nas aulas de condução são em menor número. Segundo Wiseler, este fenómeno "explica-se, por um lado, porque muita gente esperou pela introdução das novas perguntas [consideradas mais fáceis, n.d.R.] para o exame teórico, antes de começarem a aprendizagem prática e, por outro, a taxa de aprovações no exame teórico aumentou substancialmente de 50 para 90 %". "Mas – acrescenta o ministro –, prevê-se que a situação se normalize dentro de pouco tempo, logo que passe este fluxo de candidatos".

Relativamente ao prazo de espera para o exame de condução, este é agora de seis a oito semanas, enquanto que o normal sempre foi de duas ou três semanas. Também neste caso, a razão é o acumular de candidatos que resolveram esperar pelas novas perguntas do exame teórico.

"Por isso – explica o ministro – não está previsto contratar nenhum novo examinador, uma vez que o actual fluxo de candidatos é momentâneo e deverá ser regularizado até ao final do ano".

Sobre as auto-escolas, Wiseler revelou que são actualmente cerca de 30 no país, empregando ao todo 110 instrutores e 23 monitores-aprendizes. As aulas para a formação de monitores de auto-escola devem inscrever-se no Liceu Técnico do Centro, em Limperstberg.

F. Pinto
Foto: Tessy Hansen

Sem comentários:

Enviar um comentário