quinta-feira, 31 de março de 2011

Portugal: Cavaco Silva marca eleições para 5 de Junho

Numa declaração oficial ao país, desde o Palácio de Belém, o Presidente da República Aníbal Cavaco Silva disse há momentos ter aceitado a demissão do Governo de José Sócrates, e resolveu por isso dissolver a Assembleia da República e marcar as eleições legislativas antecipadas para o próximo dia 5 de Junho.

Caso Bommelëeer: Dois polícias vão a julgamento


Os dois arguidos no Caso Bommelëeer vão mesmo ser julgados no Tribunal Criminal,
decidiu hoje a Câmara do Conselho do Tribunal do Luxemburgo.

Após quase 26 anos de investigações e num momento em que na opinião pública se formava a ideia de que no caso dos atentados bombistas que assolaram o Grão-Ducado nos anos 1984/86 a culpa morreria solteira, há dois arguidos que irão mesmo a julgamento, Marc Scheer e Jos Wilmes, dois ex-polícias.

(mais informação, amanhã, no Point24, em português

Portugueses não querem ciganos em Bollendorf



Os habitantes de Bollendorf-Pont manifestaram-se esta tarde em frente ao Hotel André contra o alojamento de 60 ciganos, que obtiveram direito de asilo do Governo luxemburguês.

Portugueses e luxemburgueses, habitantes de Bollendorf-Pont, manifestaram-se ontem, ao início da tarde, contra o alojamento no Hotel André de um grupo de pessoas originárias da Sérvia e da Macedónia, a quem o Governo luxemburguês deu direito de asilo.


(a reportagem na integra na edição de amanhã do Point24, em português)

Cristiano Ronaldo é Superfly. Nike Football Portugal.

Nike lançou um novo anúncio com Cristiano Ronaldo em exclusivo para as redes sociais.


Portugal: Eleições legislativas antecipadas - recenseamento pode terminar já na próxima semana

Quem ainda não está inscrito para votar no Consulado de Portugal no Luxemburgo pode já ter pouco tempo para o fazer, no máximo até à próxima semana.

A lei eleitoral portuguesa impõe que os cadernos eleitorais sejam fechados 60 dias antes do acto eleitoral. Por isso, se Cavaco Silva marcar as eleições para 5 de Junho – a data preferida pela maioria dos partidos –, o prazo para a inscrição nos cadernos eleitorais terminará dia 6 de Abril. Ou seja, já na próxima quarta-feira. Se o Presidente da República agendar o escrutínio para o último fim-de-semana de Maio (a data preferida pelo PSD e pelo CDS-PP), já não será possível reabrir os cadernos eleitorais: nesse caso, o prazo terminaria hoje.

No Consulado de Portugal no Luxemburgo, os cadernos eleitorais estão neste momento "disponíveis para consulta e eventuais alterações", disse ao CONTACTO o vice-cônsul, Martins Antunes. E quem quiser inscrever-se nos cadernos eleitorais só tem de levar o bilhete de identidade ou cartão de cidadão e fazer prova de residência no Luxemburgo (através da antiga "carte de séjour" ou com atestado de residência emitido pelas comunas). O que Martins Antunes não sabe, nem sabe ninguém, é até quando os portugueses que vivem no estrangeiro vão poder inscrever-se para votar na próximas eleições.

"Nós não temos mais informação que a que ouvimos na rádio ou lemos na imprensa. O Governo ainda não está demitido, e até é possível que o senhor Presidente da República venha a decidir formar um Governo de Junta Nacional", disse o vice-cônsul ao CONTACTO.

ELEIÇÕES ATÉ JUNHO

Possível é, mas muito improvável. Depois do pedido de demissão de José Sócrates, Cavaco Silva poderia ou não marcar eleições antecipadas, um dos dois cenários previstos na Constituição. Mas a alternativa é cada vez mais improvável: convidar o Partido Socialista a apresentar outro Governo ou tentar um consenso com a oposição. O Presidente da República já ouviu os partidos com assento parlamentar, na sexta-feira passada, e todos reclamam eleições antecipadas.

Para que estas se realizem, Cavaco Silva tem de cumprir os passos previstos na lei, e só pode dissolver a Assembleia da República depois de "ouvidos os partidos nela representados e o Conselho de Estado”, impõe o arto 133 da Constituição. O primeiro passo já foi dado na semana passada, e Cavaco vai ouvir o Conselho de Estado já na próxima sexta-feira.

Depois, ainda tem mais um limite legal: as eleições têm de ser marcadas com uma "antecedência mínima de 55 dias”, ao abrigo da Lei Eleitoral em vigor.

Ou seja, para as eleições se realizarem no último fim-de-semana de Maio (dia 29), teriam de ser marcadas até 4 de Abril. Se as eleições forem marcadas até 11 de Abril, ainda será possível o acto eleitoral realizar-se a 5 de Junho, a data preferida pela maioria dos partidos, antes da sucessão de feriados que levará muitos portugueses a marcar férias para essa altura.

Num caso ou noutro, resta muito pouco tempo para os portugueses se inscreverem nos cadernos eleitorais. "Esperemos que o legislador, quando marcar as eleições, tenha em conta os 60 dias [do prazo para o encerramento dos cadernos eleitorais] e mais alguns, para dar às pessoas a oportunidade de se inscreverem", diz o vice-cônsul de Portugal.

Na dúvida, mais vale inscrever-se quanto antes.

P.T.A. (com agências)
Foto: Lusa

Euro/Crise: Moody's alerta para possibilidade de novos cortes no 'rating' dos países do euro

A agência de notação financeira Moody’s deixou hoje um novo alerta aos ‘rating’ dos países da zona euro, afirmando que mais cortes “não podem ser postos de parte”, depois de nova onda de cortes pela Standard & Poor’s e Fitch.

Numa análise hoje divulgada, citada pela Bloomberg, a agência diz que estes cortes “não podem ser excluídos” devido às expectativas de contínuas dificuldades no acesso ao financiamento pelos países da zona euro, da possibilidade de reestruturações e outras formas de ‘default’ (incumprimento) nas dívidas soberanas.

O alerta surge numa altura em que a Standard & Poor’s e a Fitch têm anunciado uma série de cortes nas notações de alguns países da zona euro, em especial de Portugal e Grécia.

No caso de Portugal uma parte dos cortes tem sido justificada com a situação política, na sequência do chumbo do Programa de Estabilidade e Crescimento no Parlamento e consequente demissão do primeiro-ministro, que se juntaram às dificuldades de financiamento, levando a uma escalada sem precedentes dos juros exigidos pela dívida soberana no mercado secundário.

Em causa estão também as conclusões do Conselho Europeu de 24 e 25 de março relativas ao futuro mecanismo de resgate pós 2013, que contempla a possibilidade de uma reestruturação de dívida por parte dos países que recorrerem a este tipo de ajuda e ainda a subordinação da dívida emitida pelo fundo, que daria preferência como credor, em caso de qualquer tipo de incumprimento, ao mecanismo em detrimento dos investidores comerciais.

Portugal: Conselho de Estado reúne-se hoje para se pronunciar sobre dissolução da Assembleia da República

O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, reúne hoje o Conselho de Estado, que terá como único ponto em agenda “pronunciar-se sobre a dissolução da Assembleia da República”.

Pela sétima vez desde 2006, o Presidente da República ouve esta quinta-feira o seu órgão político de consulta, mas será a primeira vez que o Conselho de Estado da ‘era’ Cavaco Silva se irá pronunciar sobre a dissolução do Parlamento.

Apesar de ter confessado durante a campanha eleitoral ter “pouco apetite” para utilizar a “bomba atómica” da dissolução da Assembleia da República, a precipitação de uma crise política provocada pela demissão há uma semana do primeiro-ministro, vai mesmo obrigar o chefe de Estado a dar esse passo.

Com um único ponto em agenda - “pronunciar-se sobre a dissolução da Assembleia da República” - a reunião do órgão político de consulta de Cavaco Silva terá início às 15h (hora portuguesa).

No final, é admissível que Cavaco Silva faça uma declaração, para explicar as razões que o levaram a ‘acionar a bomba atómica’ e anunciar a data das eleições legislativas antecipadas, que deverão realizar-se a 29 de Maio ou a 5 de Junho.

Já no final do último Conselho de Estado, que decorreu a 29 de outubro de 2010 e tinha na agenda o impasse então vivido em relação à aprovação do Orçamento do Estado para 2011, o Presidente da República falou ao país, reconhecendo a gravidade da situação financeira de Portugal.

Antes ainda do início da reunião de quinta-feira do Conselho de Estado tomarão posse as cinco personalidades designadas no início da semana pelo Presidente da República para aquele órgão.

Dos cinco nomes escolhidos por Cavaco Silva para integrarem o Conselho de Estado no seu segundo mandato em Belém, apenas há uma ‘estreia’ em relação aos conselheiros de Estado designados pelo chefe de Estado em 2006: o ex-ministro do CDS-PP António Bagão Félix, que irá substituir o também democrata-cristão Anacoreta Correia.

Continuam ainda a fazer parte do Conselho de Estado designados pelo Presidente da República João Lobo Antunes, Marcelo Rebelo de Sousa, Leonor Beleza e Vítor Bento.

Além das cinco personalidades, fazem ainda parte do Conselho de Estado outros cinco membros eleitos pela Assembleia da República: Almeida Santos, Pinto Balsemão, Manuel Alegre, António Capucho e Gomes Canotilho.

O Conselho de Estado é ainda constituído por membros que o são por inerência dos cargos que desempenham ou que ocuparam: o presidente da Assembleia da República, Jaime Gama, o primeiro-ministro, José Sócrates, o presidente do Tribunal Constitucional, juiz Conselheiro Rui Moura Ramos, o Provedor de Justiça, juiz Conselheiro Alfredo José de Sousa, os presidentes dos Governos Regionais dos Açores e da Madeira, Carlos César e Alberto João Jardim, e os ex-Presidentes da República, Ramalho Eanes, Mário Soares e Jorge Sampaio.

De acordo com a Constituição, o chefe de Estado só poderá dissolver a Assembleia da República - um passo indispensável para a marcação de eleições antecipadas - depois de ouvir os partidos com assento parlamentar e o Conselho de Estado.

Na sexta-feira, Cavaco Silva já recebeu em audiência os partidos com representação parlamentar (PS, PSD, CDS-PP, BE, PCP e PEV) e ouviu de todos a indicação de que a realização de eleições antecipadas será a única alternativa para o impasse criado pela demissão do primeiro-ministro.

Na segunda-feira de manhã, Cavaco Silva ouviu ainda o presidente da Assembleia da República, Jaime Gama.

Portugal/Incêndios: Bombeiros profissionais contestam cortes em meios aéreos, "primordiais" no combate a fogos

A Associação Nacional de Bombeiros Profissionais contesta os cortes orçamentais em meios aéreos de combate a incêndios, um auxílio "primordial" face à escassez de meios humanos apontados pelo presidente da associação, Fernando Curto.

Em declarações à Lusa, Fernando Curto referiu que esse vai ser um dos principais assuntos do Conselho Geral da associação que se realiza hoje.

"Os meios aéreos são um auxílio primordial. No ano passado tivemos incêndios que duraram sete e oito dias e que sem meios aéreos podiam ter durado um mês", ilustrou.

Fernando Curto frisou ainda a "falta de investimento nos meios humanos, com cada vez menos voluntários e com as autarquias sem dinheiro para meter bombeiros profissionais".

O secretário de Estado da Proteção Civil, Vasco Franco, afirmou na quarta-feira que o dispositivo de combate a incêndios será menor do que no ano passado e que no que toca aos meios aéreos se tentará compensar menos quantidade com qualidade. Quanto aos meios terrestres, serão adjudicados conforme as áreas de maior risco.

Foto e texto: LUSA

ACBL organiza jantar de solidariedade a 8 de Abril, em Bonnevoie

A Associação Cultural da Bairrada no Luxemburgo (ACBL) organiza na sexta-feira, dia 8 de Abril, às 20h, um jantar convívio a favor da jovem Mónica Monteiro da Associação Equestre "Entre Amigos", de Carragosela (Seia).

O jantar tem lugar no restaurante Lisboa II, em Bonnevoie (90, rue du Dernier Sol), na capital.

Para mais informações e/ou reservas até sexta-feira, 1 de Abril, contactar a ACBL: tel. 31 94 37, 53 07 46 e/ou o 31 27 08.

quarta-feira, 30 de março de 2011

Luxemburgo: Ano escolar já não vai ser dividido em semestres

O ano escolar já não vai ser dividido em semestres, anunciou na semana passada a ministra da Educação, Mady Delvaux Stehres, por não haver entendimento com os sindicatos ligados ao ensino.

O principal ponto de discórdia prendeu-se com a alteração do calendário escolar.

O anteprojecto-lei previa que houvesse duas semanas de férias entre os dois semestres, mas as férias de Verão seriam encurtadas.

A discórdia proveio sobretudo dos três sindicatos do Ensino Secundário, FEDUSE, APESS e SEW. Já as centrais sindicais ligadas ao Ensino Fundamental, tinham chegado a acordo com a ministra da Educação.

Recorde-se que em Fevereiro deste ano, o ministério apresentou um anteprojecto-lei que visava introduzir semestres escolares no Ensino Fundamental, Secundário e Diferenciado.

"O objectivo era alargar o tempo de aprendizagem e repartir melhor os períodos de ensino", explicou a ministra da Educação, Mady Delvaux Stehres.

Foto: Marc Wilwert

Trio luxemburguês (com dois portugueses) é campeão europeu de confeitaria artesanal

O Luxemburgo sagrou-se no último fim-de-semana campeão europeu de confeitaria artesanal. Augusto Manuel Gonçalves da Silva, padeiro e pasteleiro na Fischer (na foto, à direita), integrou juntamente com Christoph Degros (no centro) e Jonathan Gonçalves da Padaria Schumacher, em Wormeldange (o primeiro, à esquerda), a equipa luxemburguesa. O certame decorreu em Nantes.

A Itália e a França ocuparam o segundo e o terceiro lugar, respectivamente.

Foto: Charlot Kuhn

Echternach: APL voltam a ser alvo de vandalismo

A sede da secção de Echternach das Amizades Portugal-Luxemburgo (APL) foi novamente alvo de vandalismo.

Na noite de quinta para sexta-feira da semana passada, um dia depois de a associação ter arranjado a montra partida a 25 de Fevereiro, novo incidente: uma pedra arremessada partiu o vidro do lado esquerdo do edifício. "Foi no dia a seguir à outra montra ter sido arranjada. No dia a seguir, pimba, deram uma pedrada na outra", conta ao CONTACTO o secretário-geral das APL, Carlos Isidoro.

Esta é a segunda vez no espaço de um mês que a associação é alvo de vandalismo, e os casos estão a provocar a indignação entre os portugueses residentes em Echternach.

P.T.A.
Foto: APL

Dudelange: Aulas de informática em português

Estão novamente abertas as inscrições para cursos de informática em língua portuguesa. As aulas são reconhecidas pelo Ministério da Educação luxemburguês e começam nos fins de Abril, em Dudelange.

Todas as pessoas podem inscrever-se mesmo que residam noutra localidade.
A aula de iniciação aos computadores e à internet em língua portuguesa têm lugar à sexta-feira, das 19h30 às 21h30; e aos sábados, das 15h00 às 17h00.

Os cursos de iniciação ao processador de texto Word 2007 em língua portuguesa têm lugar aos sábados, das 19h às 21h.

Para mais informações e inscrições, os interessados devem ligar para o tel. 621 195 023 até 15 de Abril.

Banco Kaupthing: novas buscas no Luxemburgo

A Polícia grã-ducal fez ontem novas buscas no caso da falência do Banco Kaupthing, executando uma comissão rogatória internacional pedida pelo "Serious Fraud Office" britânico e a Procuradoria islandesa, indica um comunicado enviado ontem ao início da tarde pela Procuradoria luxemburguesa e a Polícia.

Ao CONTACTO, o porta-voz da Procuradoria recusou revelar os locais em que as buscas foram efectuadas, adiantando apenas que "foram feitas em vários sítios". "Mais, não posso revelar, porque o caso está em segredo de justiça", disse Henri Eippers. Mas segundo a imprensa inglesa, as buscas terão sido feitas em três empresas e duas casas privadas.

Nas buscas, participaram 73 investigadores: 55 eram da Polícia Judiciária luxemburguesa, 11 do "Serious Fraud Office" e sete da Procuradoria islandesa. A operação faz parte da investigação à falência do banco islandês, em 2008, que tinha no Luxemburgo uma importante off-shore .

Nove pessoas foram detidas em Londres e Reykjavik durante uma acção policial no início deste mês.

Foto: Guy Jallay/LW

Eleições na secção do PS-Luxemburgo: Fausto Cardoso reeleito com apenas seis votos

Não foi só em Portugal que o Partido Socialista foi a votos. No Luxemburgo, seis militantes bastaram para eleger Fausto Cardoso, que já ocupava o cargo de coordenador do secretariado do PS no Luxemburgo.

Fausto Cardoso encabeçava a única lista apresentada, que inclui ainda Hernâni Gomes, Joaquim Prazeres e José Maria Silva.

No Luxemburgo estão inscritos 23 militantes do Partido Socialista, mas só seis (incluindo os que integravam a lista) compareceram no acto eleitoral que se realizou no passado domingo.

Foto: M. Dias

Destaques da edição de 30 de Março de 2011 do semanário CONTACTO

Na edição desta semana, o jornal CONTACTO faz manchete com Pedro Passos Coelho. Na semana passada, entrevistámos em exclusivo o líder do PSD em Bruxelas. Saiba quais as perspectivas que o candidato a primeiro-ministro tem para Portugal.

Nas páginas interiores, destacamos o curso de prevenção de violência da Polícia Grã-Ducal. Neste, os inscritos aprendem a lidar com potenciais agressores. O CONTACTO assistiu a uma aula na Escola de Polícia e falou com os coordenadores do projecto.

Destacamos ainda a segunda edição do Festival Portugal Pop. Vítima do sucesso do ano passado, o evento volta a trazer para o Luxemburgo nomes sonantes da música portuguesa como Tozé Santos (Perfume), Nuno Guerreiro (ex-Ala dos Namorados), Miguel Gameiro (ex-Polo Norte), entre outros. O concerto tem lugar na Rockhal a 28 de Maio.

No deporto, acompanhámos a primeira Copa Lusofónica que se disputou no fim-de-semana em Gasperich. O torneio juntou equipas de futebol de sete do Brasil, de Portugal, de Cabo Verde e da Guiné-Bissau.

Estas e outras notícias no Jornal CONTACTO, o seu semanário em língua portuguesa no Luxemburgo.


Ainda não recebe o CONTACTO em casa?

Para receber o jornal gratuitamente (exclusivamente para residentes no Grão-Ducado), inscreva-se no site oficial do jornal em www.contacto.lu ou pelo tel. 4993-9393 (Departamento de Assinaturas).

terça-feira, 29 de março de 2011

Proibido fumar nos cafés e nas discotecas do Luxemburgo a partir de 2012

A proibição de fumar nos cafés e discotecas deverá entrar em vigor em 2012, indicou ontem o ministro da Saúde, Mars Di Bartolomeo, na sequência da publicação de um estudo que coloca o Luxemburgo nos derradeiros lugares na luta anti-tabaco.

"Ainda não o podemos jurar, porque há todo um processo administrativo pela frente, mas estamos no bom caminho", disse Di Bartolomeo. Os preços praticados no país contribuíram para a má classificação do Luxemburgo (29o lugar num total de 31 países), reconhece o ministro da Saúde.

O estudo da Associação das Ligas Europeias contra o Cancro aponta ainda falhas ao Luxemburgo no que respeita à falta de proibição de fumar em locais públicos ou em locais de trabalho, e às despesas do Estado destinadas a campanhas de informação. O Reino Unido lidera a classificação do ranking dos países que mais se esforçam na luta anti-tabaco. Portugal ocupa a 19a posição. O tabaco mata anualmente entre 500 a 600 pessoas no Luxemburgo, segundo dados da Fundação de Luta contra o Cancro.

Foto: Marc Wilwert/LW

sábado, 26 de março de 2011

Japão: Mar junto a central nuclear de Fukushima tem radioactividade 1250 vezes acima do limite de segurança

O nível de radioactividade no mar ao largo da central nuclear de Fukushima Daiichi subiu 1250 vezes acima do limite de segurança, depois de duas semanas de crise naquela central de seis reactores.

Os níveis de iodo-131 em excesso foram detectados ontem na água do mar, 330 metros a Sul da central, informou a Agência japonesa de Segurança Nuclear, citada hoje pela estação de televisão japonesa NHK. Este é o valor de radioactividade mais elevado detectado no mar junto a Fukushima desde que as medições começaram, esta semana. Na terça-feira, os níveis de iodo radioactivo eram 126 vezes superiores ao limite fixado pelo Governo nipónico no Oceano Pacífico.

A agência garante que a radioactividade na água do mar não representa uma ameaça imediata para as pessoas que vivem num raio de 20 quilómetros, até porque as correntes marinhas ajudam a dispersar o iodo e a diminuir os níveis de contaminação. Os materiais radioactivos já terão sido diluídos "significativamente" quando forem ingeridos pelas espécies marinhas, acrescenta a agência. A actividade pesqueira está suspensa naquela zona.

Hoje, o porta-voz do Governo, Yukio Edano, disse em conferência de imprensa que é difícil prever quando é que a crise na central de Fukushima vai acabar. "Estamos a tentar evitar que a situação piore", citou a agência de notícias japonesa Kyodo.

Portugal: Fadista Marisa está grávida do primeiro filho

Mariza, a mais famosa fadista da actualidade, está grávida do primeiro filho, anunciou um comunicado divulgado pela EMI Music e a Músicas do Mundo, a editora e a agência que representam a cantora. " É um enorme motivo de felicidade e orgulho e a realização de um sonho" lê-se no mesmo.

O nascimento está previsto para Setembro e a cantora, que editou no final do ano passado “Fado Tradicional”, irá prosseguir em digressão até Julho.

Como informava o comunicado, “haverá algumas alterações às datas da digressão internacional para este ano, que serão comunicadas atempadamente no site oficial” de Mariza.

A fadista afirma o desejo de “partilhar esta alegria com todos os que sempre a apoiaram ao longa da sua carreira”, pedindo porém que a sua privacidade seja respeitada “neste momento tão especial e feliz”.


Foto: Carlos Mateus de Lima

Portugal: Projecção dá vitória a Bruno de Carvalho nas eleições do Sporting

Bruno de Carvalho será o novo presidente do Sporting, segundo uma projecção divulgada pelo jornal "Record", e terá uma votação entre os 38,1 e os 40,4 por cento, sucedendo no cargo a José Eduardo Bettencourt.

Segundo as projecções, o empresário de 39 anos bateu nas urnas os quatro outros candidatos Godinho Lopes (35,5 a 37,7 por cento), Dias Ferreira (13,2 a 14,2 por cento), Pedro Baltazar (8 a 8,5 por cento) e Abrantes Mendes (2,1 a 2,3 por cento) para ser 46.º presidente do clube leonino, mas o seu triunfo ainda não é certo, já que a diferença para o segundo mais votado é muito curta.

Estava previsto que as urnas em Alvalade fechassem às 20h, mas quem ainda estava na fila a essa hora ainda podia votar.

Lino de Castro, o presidente da mesa da Assembleia Geral, anunciou que os resultados da eleição serão divulgados às 3h da manhã (hora portuguesa, 4h da manhã no Luxemburgo).

Confederação da Comunidade Portuguesa no Luxemburgo propõe cursos para adultos

A Confederação da Comunidade Portuguesa no Luxemburgo (CCPL) propõe vários cursos para adultos:

- Informática (nível 1, 32 horas), na sede do Rancho Províncias de Portugal, em Esch/Alzette, às quartas, das 19h-21h;

- Informática (nível 1, 32 horas), na Mediateca da CGD, na capital, segundas-feiras, 19h30-21h30;

- Inglês (nível A1, 50 horas), aos sábados, 14h-16h;

- Ioga do Riso (24 horas), em Strassen (em português), quintas-feiras, 10h30-11h30; em Schifflange (em francês), à terça-feira das 18h-19h e à quarta-feira das 10h-11h;

- Cursos "Do Stress ao Bem-Estar" e "Comunicação Parental" (50 horas), em Esch/Alzette, Ettelbruck, Medernach, Troisvierges e na capital.

Inscrições: 100 euros (informática e línguas), 50 euros (ioga) e 20 euros (os outros cursos). Mais informações: tel. 29 00 75, entre as 14h e as 19h (ou pelo e-mail: ccpl@ccpl.lu ).

Hora de Verão: Este domingo adiante o seu relógio 1 hora

Este domingo muda a hora: os dias passam a ser mais longos e as noites mais curtas.

A hora legal é adiantada em 60 minutos na madrugada de domingo em toda a Europa: quando forem 2h da manhã no Luxemburgo há que avançar os ponteiros para as 3h, e o mesmo em Portugal. Dá-se assim incício ao horário de Verão, que se prolonga até Outubro de 2011, altura em que se regressa à hora de Inverno.

Os três fusos horários que atravessam o continente europeu colocam Portugal, Grã-Bretanha e Irlanda na mesma hora do meridiano de Greenwich (Greenwich Meridional Time, GMT 0), enquanto a maioria dos restantes países europeus, como o Luxemburgo, se regulam pelo meridiano de Berlim, com um avanço de 60 minutos (GMT +1).

A mudança de hora deve-se a uma directiva que determina que os países da UE devem entrar na hora de Verão no último domingo de Março e adoptar a hora de Inverno no último domingo de Outubro, independentemente do fuso horário em que se encontrem.

Futebol: Portugal em testes a pensar na Noruega

Portugal começa este sábado, diante o Chile, em Leiria, a dupla jornada de preparação para o apuramento do Euro2012, com as atenções também viradas para o duelo nórdico entre a Noruega e a Dinamarca.

A dois pontos da Noruega, Portugal torce por uma vitória da Dinamarca em Oslo, que recolocaria a equipa orientada por Paulo Bento na corrida ao apuramento directo ao Europeu. Portugal somou sete pontos em quatro jogos, mas um desaire no próximo sábado da Noruega, que disputará o quarto encontro, voltaria a deixar tudo em aberto, até porque portugueses e noruegueses cruzam-se a 4 de Junho, na Luz.

Festival de Folclore em Remich, neste domingo

Neste próximo domingo, 27 de Março, decorre o 1° Festival de Folclore do Rancho de Remich, que terá início às 10h30 com uma missa na igreja paroquial local, durante a qual se procederá à benção da bandeira do rancho.

A partir das 14h começa um desfile com os vários ranchos convidados e com a banda filarmónica municipal "Concordia" de Remich. Esta estará à cabeça do cortejo, que desfilará desde o edifício da comuna até à sala "Gewannchen" (rue des Champs), onde terão lugar as actuações dos ranchos.

"Estamos ansiosos e contentes com o festival que vamos organizar. É a melhor forma de mostrar aos sócios e a todos aquilo que de melhor temos para dar. Vamos contar com a participação de vários ranchos, em particular o Rancho Folclórico de Challons-en-Champagne, proveniente de uma cidade francesa situada a 200 km do Luxemburgo. Vamos ainda contar com os ranchos de Contrexville, Thionville, Dudelange e o rancho Dançares e Cantares das Aldeias de Portugal de Steinfort", conta orgulhoso ao CONTACTO o presidente e encenador do Rancho de Remich, Agostinho Nunes da Silva ao CONTACTO.

"A ideia nasceu quando fundámos o rancho a 15 de Março de 2008 e optámos por fazer entoar as danças e os cantares típicos do Alto Douro Litoral nestas belas paisagens de Remich e da Mosela".

"O rancho é constituído por 47 elementos, que se empenham de alma e coração, por isso não posso estar mais contente e ansioso para ver o resultado desta nossa primeira edição do festival de folclore", disse Nunes da Silva.

Na festa, não faltarão os petiscos portugueses e uma tômbola. A entrada é gratuita.

Foto e texto: Ricardo Rodrigues Silva

sexta-feira, 25 de março de 2011

Futebol de Sete: Copa Lusophonica disputa-se este sábado em Gasperich

A "Copa Lusophonica" disputa-se este sábado, no campo sintético de Gasperich, a partir das 10h.

A prova (torneio de futebol de sete) conta com a participação de equipas do Brasil, Portugal, Angola, Cabo Verde e Guiné.

Estádio Josy Barthel hoje a abarrotar para o Luxemburgo-França

Os "Roude Léiw" defrontam a França, esta noite, a partir das 21h, em jogo de apuramento para o Euro2012. Um encontro que está a gerar grande expectativa no Grão-Ducado e que será disputado perante um estádio completamente cheio.

A derrota (0-2) averbada no jogo disputado em Metz, frente à França (na foto), não retira alguma dose do optimismo que a Selecção Luxemburguesa apresenta na recepção aos "coques". Os "bleus" voltaram a integrar Ribéry e Evra, jogadores afastados depois do escândalo durante o mundial da África do Sul. Apesar de conceder maior dose de favoritismo ao adversário, o seleccionador grão-ducal (Luc Holtz) acredita num bom resultado frente aos franceses.

Daniel da Mota, jogador luso-luxemburguês que marcou os dois golos frente à Eslováquia deverá ser suplente.

Jornadas gastronómicas italo-luxemburguesas em Bettembourg, esta sexta-feira e sábado

Decorrem hoje, entre as 17h e as 21h, e amanhã, sábado, entre as 11h e as 18h, as Jornadas de Gastronomia Italiana e Luxemburguesa ("Journées gourmandes") no Centro Desportivo e Cultural de Bettembourg.

Para além de produtos luxemburgueses, como charcutaria, queijos, vinhos, entre outros, os visitantes vão poder apreciar produtos frescos vindos directamente da cidade italiana de Flaibano, geminada com Bettembourg. A entrada custa cinco euros.

Luxair vai aumentar em 4 euros o preço dos voos, a partir de segunda-feira

A Luxair anunciou hoje um aumento de 4 euros no preço dos seus voos, ou seja, mais 8 euros para uma viagem ida/volta. Os novos preços são efectivos a partir da próxima segunda-feira.

Os responsáveis da companhia aérea de bandeira luxemburguesa justificam este aumento porque "desde 7 de Fevereiro o preço do querosene já aumentou 12 por cento".

É o terceiro aumento do género em seis meses. O último data de início de Fevereiro, em que foi aumentado o preço dos bilhetes igualmente em 2 euros, argumentando as mesmas razões, o preço crescente dos combustíveis.

Foto: Serge Braun/LW

António, vencedor da Casa dos Segredos (TVI), está hoje e amanhã no Luxemburgo

Hoje, sexta-feira, António Queirós (na foto), vencedor da "Casa dos Segredos" (versão portuguesa do programa "Secret Story", que a TVI transmitiu), e a dupla de humoristas Quim Roscas e Zé Estacionâncio actuam na discoteca Me Gusta, em Esch/Alzette (371, route de Belvaux), às 22h.

Amanhã, os três artistas estão, pelas 16h, na Pastelaria "Jardin du Pain" (19, rue Emile Mark), em Differdange, e à noite, a partir das 21h, dão um espectáculo no Centro Roudemer, em Steinfort. O baile é abrilhantado pelo grupo Non Stop.

Bilhetes em pré-venda na Rádio Latina e na sede do Sporting Clube de Steinfort.

Mais informações, pelo tel. 621 289 764.

Euromilhões duas vezes por semana, a partir de 10 de Maio

A partir do próximo dia 10 de Maio, é possível jogar no Euromilhões duas vezes por semana no Luxemburgo e em mais oito países, incluindo Portugal, anunciou na quarta-feira a empresa "Française des Jeux", que gere este jogo em França.

Doravante, passa a haver sorteio na terça-feira à noite.

O prémio do sorteio de dia 10 de Maio é de 100 milhões de euros.

Salão do Emprego na cidade do Luxemburgo, hoje

O "Moovijob Tour DeLux", Salão do Emprego, do Recrutamento e das Carreiras do Luxemburgo tem lugar hoje no LuxCongrès (rue du Fort Thüngen, no Kirchberg, na cidade do Luxemburgo), entre as 9h30 e as 17h.

O certame acolhe dezenas de empresas e oferece um espaço de aconselhamento de carreiras.

Luxemburgo/Obituário: Faleceu aquela que foi a primeira médica portuguesa no Luxemburgo

A jovem médica Paula Fernandes Lourenço, considerada como a primeira portuguesa a exercer medicina no Luxemburgo, faleceu esta semana após doença prolongada.

Muito estimada e querida por toda a comunidade portuguesa e pelos seus colegas de profissão, os seus muitos amigos e mesmo alguns pacientes reuniram-se ontem ao final da tarde para uma última homenagem. A cerimónia teve lugar no cemitério de Bertrange.

Paula Fernandes Lourenço concluiu com distinção o curso de Medicina, Cirurgia e Partos na Universidade de Liège (Bélgica), no ano 2000.

O CONTACTO entrevistou Paula Lourenço, no final dos anos 1990, ainda antes da jovem estudante na altura terminar os seus estudos em Medicina.

iPad 2 chega hoje ao Luxemburgo e a Portugal

O novo iPad chega hoje às lojas no Luxemburgo e em Portugal.

O lançamento na Europa acontece duas semanas depois de ter começado a ser vendido nos Estados Unidos, onde esgotou.

O novo modelo chega em duas versões, preto e branco, e é duas vezes mais rápido que o modelo anterior, usando um processador "dual core" e o chip A5.

Deputado do PS Paulo Pisco vai expor a situação dos funcionários consulares ao Ministério dos Negócios Estrangeiros

O deputado Paulo Pisco está preocupado com a situação dos funcionários consulares no Luxemburgo, que sofreram em Janeiro os cortes salariais impostos pelo plano de austeridade.

O deputado socialista ouviu as queixas dos funcionários no passado sábado, durante uma deslocação ao Luxemburgo: salários abaixo do mínimo para trabalhadores qualificados, contratados locais que não receberam os aumentos salariais que a lei luxemburguesa impõe, mas sofreram os mesmos cortes impostos à Função Pública.

Pisco esteve com os funcionários do Consulado e com o cônsul e o vice-cônsul, Meneses Rosa e Martins Antunes, na manhã de sábado, e comprometeu-se a expor a situação ao secretário de Estado das Comunidades, António Braga.

"Há alguns países, como a Suíça e o Luxemburgo, em que os cortes salariais não são proporcionais ao nível de vida e têm de ser corrigidos, e é isso que eu espero que o Governo faça com alguma rapidez", disse Pisco ao CONTACTO, garantindo que "o Governo está atento" ao problema e que foi criado um grupo de trabalho no Ministério dos Negócios Estrangeiros "para analisar as distorções salariais provocadas pela aplicação das medidas de austeridade".

O deputado admite que depois dos cortes, os salários não chegam para fazer face ao "elevado custo de vida" no Luxemburgo, e diz-se preocupado também com a situação dos contratados locais. "Estou perfeitamente consciente das duas situações: a dos contratados locais, em que há contratos que não estão a ser cumpridos à luz da lei local, e a situação dos funcionários do quadro".

Recorde-se que os contratados locais do Consulado de Portugal no Luxemburgo não receberam os aumentos salariais de Julho nem os de Janeiro, mas sofreram os cortes salariais da Função Pública previstos no plano de austeridade. Os seis trabalhadores nesta situação descontam para a Segurança Social luxemburguesa e pagam os impostos no Luxemburgo, e deveriam por isso beneficiar das actualizações legais do Grão-Ducado. Mas estas nunca foram pagas – uma ilegalidade que pode custar ao Estado português uma multa até 25 mil euros segundo a Inspecção do Trabalho luxemburguesa, tal como o CONTACTO denunciou em Janeiro.

A situação dos contratados locais no Luxemburgo já levou o deputado comunista João Ramos a questionar o Ministério dos Negócios Estrangeiros, no início deste mês. Mas até agora, não há resposta do Governo, soube o CONTACTO junto do grupo parlamentar do PCP.

PISCO VAI PARTICIPAR NA CAMPANHA PARA AS ELEIÇÕES COMUNAIS

Durante a visita ao Luxemburgo, Paulo Pisco participou ainda no Festival das Migrações e encontrou-se com dirigentes do Partido Socialista luxemburguês. O deputado disse ao secretário-geral do LSAP, Yves Cruchten, estar disponível para participar em acções de campanha para a inscrição da comunidade portuguesa nas eleições comunais de 9 de Outubro, sobretudo nas comunas onde há candidatos portugueses.

Pisco encontrou-se ainda com a vice-presidente do CLAE (Comité de Ligação das Associações Estrangeiras), a quem pediu que fosse dado maior apoio à Confederação das Comunidades Portuguesas no Luxemburgo (CCPL) em projectos de participação cívica, nomeadamente nas campanhas para as próximas eleições comunais.

Durante os três dias que passou no Luxemburgo, Paulo Pisco encontrou-se também com o deputado de origem portuguesa Felix Braz, para discutir a forma de criar na Câmara dos Deputados um Grupo Parlamentar de Amizade Portugal-Luxemburgo, de que Paulo Pisco é o presidente na Assembleia da República.

O deputado esteve ainda com militantes e simpatizantes do PS, num encontro que contou com a presença do coordenador da secção, Fausto Cardoso, e onde foi discutida a situação política nacional e as eleições das secções do partido no estrangeiro, que se realizam hoje e amanhã.

Paula Telo Alves
Foto: Manuel Dias

Japão/Luxemburgo: Nuvem radioactiva foi inofensiva

A nuvem radioactiva que sobrevoou a Europa, incluindo o Luxemburgo, não trouxe nenhum perigo às populações, garantiu Patrick Bruskin, engenheiro nuclear da Divisão de Radioprotecção do Ministério da Saúde luxemburguês.

"Neste caso estamos mais a falar de partículas do que propriamente de uma nuvem", tranquilizou Bruskin.

Uma equipa da Divisão de Radioprotecção efectuou ontem de manhã testes e confirmam-se as previsões das autoridades francesas que fizeram o aviso na segunda-feira. "Os valores são quase nulos e iguais aos que se verificaram em França, Bélgica e Alemanha. Os valores são quase todos idênticos em todos os países da Europa", confirma o engenheiro nuclear luxemburguês. "Este teste teve acima de tudo um interesse científico", rematou.

Entretanto, 35 comunas responderam aos apelos dos burgomestres de Remich e Frisange, Henri Kox e Claude Wilzius, no sentido de exigir o fim da Central Nuclear de Cattenom, situada a oito quilómetros da fronteira com a França. Uma primeira reunião entre os vários autarcas teve ontem lugar para delinear uma estratégia comum. Após o acidente nuclear de Fukushima no Japão, Henri Cox e Claude Wilzius defenderam que todas as comunas situadas num raio de 25 quilómetros à volta de Cattenom se deviam associar.

O próprio primeiro-ministro Jean-Claude Juncker já desaprovou esta semana o recurso à energia nuclear. Juncker defende que 160 centrais nucleares da Europa sejam submetidas a "testes de stress". Além de Cattenom, também a Central Nuclear de Tihange, na Bélgica, inspira preocupação a Junker. O Governo vai alertar as autoridades belgas nesse sentido, à semelhança daquilo que já fez com França.

Nuno Costa
Foto: Alois Theisen/LW

Portugal: Juncker adverte que metas são para cumprir, qualquer que seja o Governo

O líder do Eurogrupo, Jean-Claude Juncker, advertiu ontem em Bruxelas que as metas de défice até 2013, com as quais Portugal se comprometeu, são para cumprir, qualquer que seja o próximo Governo, tendo disso dado conta ao líder do PSD.

Juncker indicou que num encontro mantido na quinta-feira com “o líder da oposição portuguesa”, Pedro Passos Coelho, à margem da cimeira do Partido Popular Europeu (PPE), lhe disse que Portugal precisa mesmo de fazer “esforços suplementares” de consolidação orçamental, tendo recebido do presidente do PSD a garantia de que se o seu partido for Governo manter-se-á comprometido com os objetivos traçados.

O presidente do Eurogrupo sublinhou que também o primeiro-ministro José Sócrates deu essa garantia aos seus parceiros durante o Conselho Europeu, afirmando que as metas de défice e de consolidação das finanças públicas portuguesas serão respeitadas qualquer que seja o desfecho da atual crise política.

No final do primeiro dia de cimeira de chefes de Estado e de Governo da União Europeia, Juncker disse que se falou “obviamente dos acontecimentos recentes em Portugal”, garantiu que não se discutiu, “de forma alguma”, a possibilidade de o país recorrer de imediato ao fundo de resgate, mas indicou que foi transmitida uma mensagem muito clara a Portugal.

“Deixámos perfeitamente claro que quem quer que esteja no próximo Governo português terá que apresentar resultados em termos de consolidação orçamental”, disse, apontando que o que está em causa “não depende de partidos ou da composição do Governo”, mas sim de “um acordo entre a Zona Euro e Portugal”.

O presidente do fórum que reúne os países-membros da Zona Euro revelou que também deixou “perfeitamente clara” essa mensagem na conversa com Passos Coelho.

“Todos os partidos relevantes em Portugal sabem, e têm que saber, que somos muito exigentes quanto ao cumprimento dos objetivos e metas definidos em comum”, disse.

A concluir as suas declarações a jornalistas à saída do Conselho Europeu, Juncker fez questão de transmitir uma mensagem de solidariedade aos cidadãos portugueses sujeitos às medidas de austeridade.

“Gostaria de dizer ao povo português que somos amigos de Portugal, sabemos que os esforços pedidos pela UE e adotados pelo Governo demissionário são muito pesados para o cidadão comum, sei que é um período muito difícil, e gostaria de expressar a minha solidariedade, sobretudo com as pessoas comuns em Portugal que estão a sofrer”, disse, acrescentando que, em qualquer cenário, “Portugal não será deixado só pelos outros europeus”.

Juncker diz que resgate a Portugal no valor de 75 mil milhões seria "apropriado"

O presidente do Eurogrupo e primeiro-ministro luxemburguês, Jean-Claude Juncker, considerou ontem “apropriado” um resgate a Portugal no valor de 75 mil milhões de euros.

Numa entrevista ao canal de televisão France24, citado pela agência de notícias France Presse, o líder dos ministros das Finanças da zona euro considerou que se Portugal pedir ajuda aos parceiros europeus, um empréstimo no valor de 75 mil milhões de euros seria “apropriado”.

A Grécia foi o primeiro país a pedir a ajuda da Europa, em abril de 2010, tendo sido acordado um resgate ao país no valor de 110 mil milhões de euros. Já a ajuda à Irlanda, cujo pedido oficial aconteceu em novembro último, ascendeu a 85 mil milhões de euros.

Também hoje, de acordo com duas fontes europeias citadas pela agência de informação Bloomberg, o empréstimo a Portugal poderá situar-se entre 50 e 70 mil milhões de euros.

No entanto, estas fontes que pediram anonimato recordaram que estes valores são preliminares já que não há qualquer pedido de ajuda por parte de Portugal.

O pedido de demissão do primeiro-ministro, José Sócrates, na quarta-feira fez regressar o debate acerca de um resgate de Portugal pelo Fundo Europeu de Estabilização Financeira, que conta com a participação do Fundo Monetário Internacional (FMI).

O Royal Bank of Scotland estima o custo do resgate em 80 mil milhões de euros. Já Giada Giani, economista do Citigroup, afirmou à Bloomberg TV que Portugal pode precisar de 100 mil milhões de euros.

quinta-feira, 24 de março de 2011

Exposição "ArTonio" em Oberkorn, até domingo

Toni Ferreira apresentou, pela primeira vez, as suas obras de arte na galeria municipal Marcel Noppeney, em Oberkorn.

O vernissage teve lugar na sexta-feira e a exposição "ArTonio" está patente até 27 de Março. Diante do público presente, Toni mostrou-se tímido, humilde e agradeceu a presença de todos os visitantes.

É com natural orgulho e à-vontade que Toni descreve cada uma das suas esculturas. Artista nas suas "horas perdidas", Toni "vê na natureza morta, nos objectos aos quais ninguém presta atenção, formas curiosas e uma vida, algo que um olho desatento não vê", confia um dos visitantes. "É um artista com muito potencial, com muita qualidade", revela outro. Sendo a sua primeira exposição, Toni confia-nos que se não fosse o empurrão dos seus próximos, provavelmente nunca teria proposto expor as suas obras. "Seria pretensioso da minha parte afirmar que as minhas obras são dignas de uma grande exposição", diz Toni. No entanto, acreditando que as suas esculturas são belas, é com satisfação que o artista decidiu partilhá-las com o público. "Todas as peças têm historia, mas é claro que tenho algumas que são muito importantes para mim". Na exposição é notória a utilização de peças abandonadas da natureza, peças mortas, às quais o artista deu uma nova vida. Não há uma matéria predilecta, "não fiz estudos de arte, por isso tudo o que faço não segue nenhuma regra, e uso as matérias porque sou curioso e porque gosto de experimentar", explica o artista. "Começo em qualquer sítio, sou pouco organizado, gosto de ter o meu tempo e espaço para criar, por vezes demoro meses a acabar uma obra, outras vezes começo e não consigo parar". Várias são as anedotas que Toni tem para contar sobre as suas obras, tendo mesmo uma peça cuja base, um tronco de madeira, veio de uma praia de Portugal.

As obras estão patentes até domingo, mas algumas já foram vendidas, algo difícil para o artista, que vê nas suas criações uma parte de si e da sua história. A sua obra em vidro representa, para além de um ditado popular da Irlanda, um poema do seu pai, falecido há alguns anos.

Toni Ferreira afirma que não sabe se esta será a sua única exposição, "mas é já um começo", pelo que "se sentir que as pessoas se apaixonam pelo que faço, já é uma vitória para mim". "Adoro coisas bonitas e é o que faço. Para mim, as obras são lindas", conclui o artista.

Sabrina Sousa
Foto: Sérgio Lontro

Associação "Moien" organiza formação para professores de luxemburguês, este sábado

A associação sem fins lucrativos "Moien - Eng Bréck fir eis Sprooch" (Bom dia - Uma ponte para a nossa língua) propõe formação a pessoas que dêem aulas a adultos, subordinada ao tema "A forma de escrever luxemburguês".

A formação também se dirige a pessoas em geral que tenham bons conhecimentos de ortografia. Entre os formadores, destaca-se o escritor luxemburguês Josy Braun.

O curso vai ter lugar neste sábado, 26 de Março, entre as 9h30 e as 16h, na casa paroquial de Strassen, em frente à Igreja.

Os interessados devem inscrever-se transferindo 15 euros para a conta CCPL LU28 1111 2368 0023 0000 e enviando um e-mail para moien@pt.lu . Para mais informações, consulte o portal www.moienasbl.lu, na internet .

Festival de Cinema Português no Ciné Utopia, a partir de hoje e até 7 de Abril

Começa hoje mais um Festival de Cinema Português no Ciné Utopia, em Limpertsberg, que integra cinco filmes e que decorre entre 24 de Março e 7 de Abril.

O grande convidado da edição deste ano do Festival de Cinema Português é o realizador Luís Galvão Teles (na foto, à direita), que regressa ao Luxemburgo, onde residiu durante longos anos, para apresentar o seu filme "Dot.Com", exibido na sessão inaugural do certame esta quinta-feira, às 19h, no Cinema Utopia, em Limpertsberg.

Mais uma vez este ano cinco filmes portugueses integram o programa do certame:

- "Os Imortais" (2003), de António-Pedro Vasconcelos, uma co-produção luso-luxemburguesa. Com Nicolau Breyner e Joaquim de Almeida (fotos à esquerda). Sinopse: 1985. Todos os anos, quatro ex-combatentes da guerra colonial reúnem-se para comemorar os feitos da guerra e manter o grupo unido. Fartos da pasmaceira do país, decidem assaltar um banco no Algarve.

- "Amor e Dedinhos de Pé" (1991), de Luís Filipe Rocha, que está presente pelo segundo ano consecutivo no festival. Sinopse: Adaptação ao cinema do romance homónimo de Henrique de Senna, que conta a história de Francisco Frontaria, cuja arrogância o levará ao ostracismo e à miséria no Bairro Chinês até que o amor o resgate. A história decorre na Macau do início do século XX.

- "Aquele querido mês de Agosto" (2008), de Miguel Gomes. Sinopse: No coração do Portugal serrano, o mês de Agosto multiplica os populares e as actividades. Regressam à terra, lançam foguetes, controlam fogos, cantam karaoke , atiram-se da ponte, caçam javalis, bebem cerveja, fazem filhos.

- "Dot.Com" (2007), de Luís Galvão Teles. Sinopse: Águas Altas é o nome de uma pacata aldeia do interior composta por gente humilde. Eis quando uma multinacional madrilena reclama o nome do seu site para lançar uma água com o mesmo nome. A aldeia divide-se entre quem quer vender o site e quem se opõe, um diferendo que arrasta uma tempestade mediática e a intervenção directa do primeiro-ministro português contra a "invasão" espanhola (na foto, à direita).

- e "O Mistério da Estrada de Sintra", de Jorge Paixão da Costa (na foto, à esquerda). Sinopse: Verão de 1870. Dois escritores, Eça e Ramalho. Ramalho é raptado. O desafio está lançado. Escrever um policial a quatro mãos para o Diário de Notícias. Será que a história que criaram como ficção é baseada num caso real? Esta é a pergunta que sustenta o conflito entre estes dois escritores, e os afasta num duelo quase mortal entre Sintra e Malta. Os crimes sucedem-se e Lisboa está em alvoroço.

Quinze dias para ver cinco filmes

Durante quinze dias, cada filme é exibido em versão original, legendado em francês ou em inglês, em duas sessões.

Exceptuando a sessão inaugural na quinta-feira, as sessões são acessíveis ao grande público através das tarifas praticadas habitualmente no Cinema Utopia (16, av. de la Faiencerie, em Limpertsberg, na capital).

Para reserva de bilhetes, contacte o tel. 22 46 11. Para mais informações, consulte o site daquela sala de cinema (em www.utopolis.lu ).

Este evento é organizado pelos cinemas Utopia e a Embaixada de Portugal, em colaboração com o Instituto Camões do Luxemburgo.

O festival tem o mérito de ter reanimado no ano passado as projecções de filmes portugueses nas salas escuras luxemburguesas, que têm sido ao longo das últimas três décadas (pelo menos desde 1989) esporádicas, para não dizer raras. Recorde-se que, diversas vezes pelo passado, houve tentativas, tanto da parte da Embaixada de Portugal no Luxemburgo como de associações, de se criar um festival de cinema português regular no Grão-Ducado. Pudemos assistir a alguns bons filmes portugueses na Cinemateca, no Utopolis e no Utopia, na capital, mas também no Kinosch, a sala de cinema da Kulturfabrik, em Esch-sur-Alzette. Mas estes foram sempre certames que não tiveram continuação. Esperemos que o mesmo não aconteça com este. Não o será certamente pela falta de qualidade dos filmes em exibição.

José Luís Correia

Luxemburgo: Mais três anos de trabalho para receber reforma sem descontos

Com a nova reforma do sistema de pensões, um trabalhador continua a poder aposentar-se após 40 anos de descontos. Em contrapartida, receberá menos 15 % na sua reforma a termo, em relação ao actual sistema. Para continuar a beneficiar dos actuais valores, o trabalhador deverá trabalhar mais três anos.

Os actuais pensionistas não são atingidos pelo novo regime que ainda está em fase de projecto-lei. Este vai ser entregue na Câmara dos Deputados antes do Verão, anunciou o ministro da Segurança Social, Mars Di Bartolomeo, na semana passada. Caso seja aprovado, deverá entrar em vigor deve acontecer em 2012. No que respeita aos actuais trabalhadores, os anos de descontos são calculados segundo o actual modelo, enquanto os anos restantes seguem a nova fórmula. As pensões mais baixas não vão ser diminuídas.

Esta alteração visa assegurar o financiamento do sistema de pensões para os próximos 30 a 50 anos, adaptando-o ao aumento da esperança de vida da população, defenderam em uníssono os ministros das Finanças e da Segurança Social, Luc Frieden, e Mars Di Bartolomeo, na semana passada. "Estimamos que o número de idosos com mais de 65 anos, passe de 15 para 25 % nos próximos 50 anos e que a esperança de vida aumente em média entre sete e oito anos", explicou Frieden.

"Se mantivermos o actual sistema inalterado, as despesas do sistema de pensões vão ser mais elevadas do que as receitas a partir de 2025", alertou o ministro.

Os dois principais sindicatos do país, LCGB e OGB-L estimam que o governo menosprezou o diálogo social e não vêem com bons olhos esta nova reforma. O sindicato de esquerda OGB-L considera "ingénuo" a ideia de prolongar o período de 40 anos das quotizações, quando o mercado de trabalho mostra que as pessoas com mais idade são as principais afectadas quando há supressão de postos de trabalho. À semelhança da OGB-L, também o sindicato cristão-social LCGB exige um encontro com o ministro da Segurança Social para obter explicações mais detalhadas sobre a nova reforma.

Pelo contrário, a Federação dos Artesãos saúda a nova reforma e defende que o mesmo deve ser feito em relação à indexação automática dos salários.

NC
Foto: Anouk Antony/LW

Desemprego baixa ligeiramente no Luxemburgo

Em finais de Fevereiro, estavam inscritas na Administração do Emprego (ADEM) 15.322 pessoas, o que constitui uma diminuição de 319 pessoas em relação ao mês anterior. O desemprego baixou assim ligeiramente dos 6,5 % para 6,3 %, informou ontem o Comité de Conjuntura.

Num ano, a taxa de desemprego desceu 0,1%, de 6,4 % em Fevereiro de 2010 para 6,3 % este ano.

Em finais de Fevereiro de 2011 beneficiavam do subsídio de desemprego 7.259 desempregados residentes no Luxemburgo, o que representa uma diminuição de 5,6 % em relação ao mês homólogo do ano passado.

Apesar desta ligeira diminuição, o ministro do Trabalho Nicolas Schmit diz que "não se devem lançar os foguetes antes da festa". "O preço do petróleo não pára de aumentar e a situação no Japão pode vir a ter um impacto negativo na União Europeia", avisou o ministro do Trabalho.

Schmit mostrou-se satisfeito com o crescimento do emprego. No mês passado havia 2.635 ofertas de trabalho na ADEM, o que constitui um aumento de 9,3 % em relação a Janeiro. Já em comparação com o mês de Fevereiro do ano passado, o valor quase duplicou, passando de 1.350 para 2.635 propostas de emprego.

O Comité de Conjuntura diz ainda ter analisado 28 pedidos de empresas para atribuição do estatuto de desemprego parcial, 27 dos quais obtiveram parecer favorável. Assim, num universo total de 2.216 trabalhadores, 1.219 vão trabalhar em horário reduzido.

quarta-feira, 23 de março de 2011

Portugal: Eleições antecipadas deverão acontecer em meados de Junho, Sócrates já disse que se recandidata

Demissionário, Sócrates afirmou na sua declaração ao país em que anunciou a demissão do Governo, que a crise política só se resolve com eleições, às quais vai concorrer.

Eleições legislativas antecipadas não deverão acontecer antes de 15 de Maio. Provavelmente serão marcadas para meados de Junho!

ÚLTIMA HORA: SÓCRATES DEMITE-SE

"De forma consciente a oposição retirou ao governo todas as condições (de governar)", disse há minutos José Sócrates na sua declaração ao país, na qual anunciou a demissão do Governo.

O primeiro-ministro afirmou hoje que a crise política só se resolve com eleições, às quais assegurou que irá concorrer, e frisou que, apesar da sua demissão, Portugal não ficará sem demissão.

José Sócrates falava em São Bento, numa declaração ao país, que durou cerca de oito minutos, sem direito a perguntas, na qual procurou explicar as razões que o levaram a apresentar ao Presidente da República, Cavaco Silva, o seu pedido de demissão do cargo de primeiro-ministro.

Na parte final da sua declaração, José Sócrates apresentou a sua perspetiva sobre como se deverão desenrolar os acontecimentos de ordem institucional e política na sequência da sua demissão.

“Quero dizer aos portugueses que o país não ficou sem Governo, que podem contar com a mesma atitude e com o mesmo sentido institucional de sempre. O Governo cumprirá totalmente o seu dever dentro das competências que são próprias de um Governo de gestão, com a consciência da gravidade da situação com que o país acaba de ser atirado”, disse.

A seguir, excluiu totalmente cenários sobre a possibilidade de um novo executivo a partir do atual quadro parlamentar.

“A crise política só pode ser resolvida pela decisão soberana dos portugueses. Com a determinação de sempre e a mesma vontade de servir o meu país, irei submeter-me a essa decisão”, acentuou.

Texto e foto: LUSA

COMUNICADO DE CAVACO SILVA CONFIRMA QUE SÓCRATES PEDIU DEMISSAO

Portugal inteiro à espera da declaração de Sócrates

O primeiro-ministro saiu as 20:40 do Palácio de Belém, onde esteve reunido com o Presidente da República durante 20 minutos, numa audiência que decorreu depois do Parlamento ter ‘chumbado’ a nova versão do Programa de Estabilidade e Crescimento.

O carro que transportava o primeiro-ministro, José Sócrates, tinha entrado pelo portão principal do Palácio de Belém cerca das 20:20.

A comunicação social não foi autorizada a entrar no Palácio, por isso apenas conseguiu assistir à passagem do carro a partir do passeio em frente ao portão principal.

José Sócrates dirige-se agora para a residência oficial de São Bento, onde fará uma comunicação ao país.

O encontro entre primeiro-ministro e o chefe de Estado, agendado como a habitual reunião semanal entre José Sócrates e Cavaco Silva, estava inicialmente previsto para as 19:00, mas depois de contactos entre a Casa Civil do Presidente da República e o gabinete de José Sócrates houve o entendimento de adiar o início do encontro para depois do final do debate e votação do chamado PEC 4.

O Parlamento aprovou ao início da noite cinco resoluções de rejeição do chamado PEC 4 proposto pelo Governo, incluídas em projetos do PSD, CDS-PP, PCP, BE e Verdes, deixando em minoria o PS, que votou contra todas elas.

A rejeição do PEC 4 poderá levar o primeiro-ministro a apresentar a demissão do cargo.

Portugal/PEC: Primeiro-ministro fala ao país em São Bento depois da audiência com o Presidente da República - oficial

O primeiro-ministro, José Sócrates, faz hoje, em São Bento, uma comunicação ao país no final da audiência com o Presidente da República em Belém, disse à agência Lusa fonte oficial do Governo.

ÚLTIMA HORA/Portugal: PEC 4 chumbado no Parlamento, Governo deverá demissionar

O Parlamento acaba de chumbar o Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC, versão 4) proposto pelo Governo, aprovando cinco resoluções de rejeição incluídas em projectos do PSD, CDS-PP, PCP, BE e Verdes, abrindo caminho à demissão do Governo.

A oposição em bloco votou favoravelmente estas resoluções, deixando em minoria o PS, que votou contra todas elas.

O primeiro-ministro José Sócrates está actualmente em Belém numa reunião com o Presidente da República Aníbal Cavaco Silva para, eventualmente, pedir a demissão do Governo.

Sócrates anunciará ainda esta noite ao país se é demissionário ou não.

A acontecer, as eleições legislativas antecipadas não deverão acontecer antes de 15 de Maio.

Sócrates anunciou já que se tivesse que se demitir, se recanditaria à sua própria sucessão.

Japão/Sismo: 25 mil mortos e desaparecidos - novo balanço

O sismo e o tsunami que devastaram o nordeste do Japão a 11 de março fizeram mais de 25 mil mortos e desaparecidos, segundo um novo balanço da polícia divulgado hoje.

A polícia indicou que há 9.487 mortes confirmadas e que 15.617 pessoas estão oficialmente dadas como desaparecidas, ou seja no total há 25.104 mortos e desaparecidos após a catástrofe.

De acordo com as autoridades, há ainda 2.755 pessoas feridas.

O sismo de magnitude 9, seguido por um tsunami, foi o mais devastador depois do tremor de terra de 1923 que fez mais 142 mil mortos no Japão.

Centenas de milhares de pessoas foram retiradas das zonas atingidas e colocadas em centros de acolhimento.

O sismo danificou também a central nuclear de Fukushima, que está a criar sérios problemas de contaminação radioativa.

Cinema: Portugal vai ter uma Academia de Artes e Ciências

Portugal vai ter este ano uma Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, tal como existe nos Estados Unidos, Espanha ou França, para "dignificar o cinema e os seus profissionais", disse à Lusa um dos promotores do projeto, Paulo Trancoso.

A futura Academia Portuguesa de Artes e Ciências Cinematográficas, que deverá ficar formalizada entre finais de Abril e começo de Maio, pretende aproximar o cinema português do público, premiar a produção nacional e promover estudos e trabalhos sobre o sector.

"É também um voto de confiança no cinema português e que os agentes estejam mais unidos do que separados", explicou o produtor Paulo Trancoso, que acalentava há vários anos a ideia de criação de uma academia.

Portugal dá assim os primeiros passos para constituir uma organização que já existe em países como os Estados Unidos, Reino Unido, França e Espanha, que atribui prémios às produções anuais que são estreadas no país, atribuindo Óscares, BAFTAs, Césares e Goyas, respetivamente.

Até ao momento a academia tem cerca de 150 inscrições para futuros membros, como Manoel de Oliveira, Maria de Medeiros e Joaquim de Almeida, assim como agentes de todas as áreas do sector - do guarda-roupa ao técnico de som - e espera atingir os 200 para avançar com uma assembleia constituinte e aprovar os estatutos.

A Academia Portuguesa das Artes e Ciências Cinematográficas será uma associação cultural sem fins lucrativos para promover o cinema português dentro e fora de portas.

"Queremos que o público se reveja no seu cinema e que os profissionais sejam reconhecidos", sublinhou Paulo Trancoso.

Em 2012 já deverão ser atribuídos os primeiros prémios da academia, mas o nome oficial do galardão está ainda em discussão.

Presidente Dilma Rousseff em visita oficial a Portugal na próxima semana

A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, realiza entre terça e quinta-feira a primeira visita oficial a Portugal, estando presente na cerimónia de doutoramente do seu antecessor no cargo na Universidade de Coimbra.

“A Presidente da República Federativa do Brasil, Dilma Rousseff, efectuará uma visita oficial a Portugal, em resposta ao convite que lhe dirigiu o Presidente Aníbal Cavaco Silva, permanecendo no nosso país entre os dias 29 e 31 de março”, é referido numa nota divulgada no ‘site’ da Presidência da República.

Naquela que será a primeira visita oficial da presidente brasileira a um país europeu, Dilma Rousseff participará na quarta-feira com o chefe de Estado português na cerimónia de doutoramento honoris causa do ex-Presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, na Universidade de Coimbra.

No dia seguinte, Dilma Rousseff será recebida de manhã no Palácio de Belém pelo Presidente da República, com quem terá uma reunião de trabalho.

Depois, a presidente brasileira irá à Assembleia da República para um encontro com Jaime Gama e ao Palácio de São Bento, para uma reunião com o primeiro-ministro, José Sócrates.

Ainda segundo a nota da Presidência da República, o programa da visita oficial termina com um almoço oferecido pelo chefe de Estado português em honra da sua homóloga brasileira.

Foto: Arquivo LW

Cinema/Hollywood: Elizabeth Taylor morreu hoje, aos 79 anos

A atriz Elizabeth Taylor morreu hoje, aos 79 anos, informou a sua agente à estação de televisão CNN.

Elizabeth Taylor morreu "pacificamente, hoje, no Hospital Cedars-Sinai, em Los Angeles", disse, em comunicado, a sua agente. A atriz tinha sido hospitalizada há seis semanas, com problemas no coração, que a afetavam há anos.

Elizabeth Rosemond Taylor nasceu em Londres, Inglaterra, a 27 de fevereiro de 1932, mas os seus pais eram oriundos dos Estados Unidos, ambos comerciantes e galeristas de arte.

Elizabeth Taylor viveu em Londres até aos sete anos, altura em que a II Guerra Mundial começou e os pais decidiram voltar aos Estados Unidos. Aí, um amigo da família sugeriu que ela prestasse provas para o cinema. Segundo o site especializado em cinema IMDB, ela impressionou os executivos da Universal Pictures, que lhe propuseram um contrato. A sua primeira aparição no grande ecrã dá-se com “There's One Born Every Minute” (1942), quando tinha dez anos. Mas o contrato com a Universal ficou-se por este filme, seguindo-se a MGM, com a qual a sua primeira produção foi “O Regresso” (1943).

Entre os anos 1940 e 1960, Elizabeth Taylor surge de filme em filme e muitos eles marcantes para o cinema, entre os quais “O Gigante” (1956), com James Dean (que nunca o viu, porque morreu num acidente de viação), “Bruscamente no Verão Passado” (1959), A Árvore da Vida (1957) , "Gata em Telhado de Zinco Quente" (1958) e "Cleópatra" (1963), pelo qual cobrou um milhão de dólares, valor recorde até então pedido por uma atriz.

Venceu dois Óscares de Melhor Atriz: em 1961, com “Butterfield 8” e em 1967 com “Quem Tem Medo de Virginia Woolf?”. Em 1993, recebeu o prémio de carreira da Academia de Hollywwod.

Foi casada oito vezes, sendo a sua união mais célebre a que manteve com o quinto marido, Richard Burton, com quem casou, de quem se divorciou e com quem se voltou a casar.

Em fevereiro de 1997 foi hospitalizada para retirar um tumor no cérebro.

Após a morte do seu amigo, Rock Hudson, em 1985, começou a sua cruzada contra a sida, criando uma fundação, a AmFAR.

Jornal CONTACTO chega ao iPad

Desde sábado está disponível a aplicação iPad do CONTACTO, que permite ler o nosso jornal em versão digital tipo e-paper (papel electrónico).

Depois do site, do blogue, de estar presente no Twitter e no Facebook, o CONTACTO está agora disponível em iPad, reforçando assim a sua posição na internet.

O descarregamento da aplicação é gratuito em http://itunes.apple.c om/pt/app/contacto/id424840566 ?mt=8, na loja iTunes da Apple.

A aplicação e-paper foi especialmente concebida e adaptada para utilização em computadores portáteis de nova geração e tablets PC, tipo iPad. Graças à aplicação, o utilizador que disponha de uma tablet iPad pode consultar a edição semanal do jornal na sua íntegra, página a página, ou consultá-la por rubrica.

A navegação pela aplicação permite ao utilizador escolher qual a edição que deseja consultar, das 18 edições anteriores disponíveis em cada semana. Escolhida a edição, basta seguir as instruções e descarregar a aplicação.

A versão digital do CONTACTO em iPad inclui todo o conteúdo da versão papel. O utilizador pode fazer uma visita panorâmica pelas páginas de cada edição, "folhear" o jornal graças ao ecrã táctil, clicar e ampliar uma notícia, uma imagem ou uma coluna, consultar a agenda de bailes, a agenda cultural, os pequenos anúncios, as clínicas e as farmácias de serviço e até as informações úteis publicadas em cada edição.

A versão electrónica da edição de cada semana do CONTACTO está disponível à quarta-feira, dia de publicação do jornal.

Note-se que o acesso ao conteúdo da aplicação requer uma ligação à internet. Os custos relativos ao uso da ligação internet, tais como eventuais custos de comunicação e os custos de subscrição com determinado prestador de serviços, não estão incluídos no acesso à aplicação, que é, como dissemos, gratuita.

Disponível desde sábado, ainda antes de ser noticiada e divulgada a aplicação iPad do CONTACTO foi já descarregada quase uma centena de vezes, com descarregamentos feitos não só a partir do Luxemburgo, mas também de Portugal, Brasil, Suíça, Alemanha, Estados Unidos, Argentina, México e até da Rússia e da China, o que, desde já, nos deixa antever um enorme sucesso para o e-paper do CONTACTO no iPad.

José Luís Correia

terça-feira, 22 de março de 2011

Destaques da edição desta semana do jornal CONTACTO


(clique na imagem para ampliar)

Na edição desta semana do jornal CONTACTO continuamos a acompanhar a crise política em Portugal. O cenário de eleições antecipadas é cada vez mais claro, depois de todos os partidos da oposição terem recusado viabilizar os novas medidas de austeridade apresentadas na segunda-feira pelo Governo. Se Sócrates cumprir a promessa que fez na entrevista à SIC, poderá demitir-se já amanhã, em vésperas da Cimeira de Bruxelas.

Em destaque também nesta edição, a história de uma jovem japonesa que encontrou abrigo em casa de uma família portuguesa no Luxemburgo. Chocada com a tragédia no Japão, uma funcionária europeia a viver no Grão-Ducado ofereceu a casa a amigos japoneses. Mao Ogawa, uma jovem de 23 anos, chegou ao Grão-Ducado no sábado passado, e garante que há muitos dias que não dormia tão bem: esta é a primeira vez desde o sismo de 11 de Março que Mao não acorda com as réplicas frequentes do terramoto. Uma história para ler na íntegra neste jornal.

O Festival de Cinema português regressa ao Luxemburgo já a partir de quinta-feira. Até 7 de Abril, há cinco filmes portugueses para ver nos cinemas Utopia. O realizador Luís Galvão Teles, que já viveu no Grão-Ducado e conhece bem o país, é o convidado de honra do festival.

Estas e outras notícias para ler nesta edição do jornal CONTACTO.

Ainda não recebe o CONTACTO em casa?

Para receber gratuitamente o CONTACTO e as duas edições semanais do Point24 em português, (exclusivamente para residentes no Grão-Ducado), inscreva-se no site oficial do jornal em www.contacto.lu ou pelo tel. 4993-9393 (Departamento de Assinaturas).

Assinantes não-residentes no Luxemburgo: Como o jornal é gratuito, criámos para os residentes fora do Luxemburgo (França, Bélgica, Alemanha, Portugal e resto da Europa) uma assinatura de 52 euros/ano, que visa apenas cobrir as despesas de envio anuais, de modo a que o jornal, na prática, continue a ser gratuito. Os interessados devem contactar o nosso Departamento de Assinaturas pelo tel. + 352 4993-9393.

Sessão de literatura, esta quarta-feira, no Cid-Femmes

A escritora peruana Teresa Ruiz Rosas é a primeira convidada da iniciativa "Leituras do meio-dia", organizado pela associação Cid-Femmes, Comité de Ligação das Associações de Estrangeiros (CLAE) e pelo Instituto Cultural Luxemburguês-Peruano, que se realiza esta quarta-feira, às 12h30, na biblioteca da Cid-Femmes, na rue Beck, n°14, na cidade do Luxemburgo.

Análise: BCE quer conter inflação / Crédito mais caro a partir de Abril?

O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, admitiu a 3 de Março que é possível que a instituição que lidera venha a aumentar as taxas de juro já em Abril.

A acontecer, é a primeira vez em dois anos que o BCE subirá as taxas de juro com o objectivo de travar a inflação, que está a subir em virtude da escalada dos preços dos alimentos, das matérias-primas e do petróleo.

Apesar do BCE manter inalterada a taxa de juro de referência da Zona Euro em 1 % pelo 22o mês consecutivo, Trichet garantiu que a instituição vai continuar a vigiar as pressões inflacionistas depois de em Fevereiro a inflação da Zona Euro ter aumentado 2,4 % face ao mesmo mês em 2010. Trichet afirmou assim ser possível um aumento das taxas de juro na próxima reunião do Conselho de Governadores, a 7 de Abril.

Estas declarações do presidente do BCE surpreendem os próprios analistas e economistas que aguardavam por um aumento da taxa de referência apenas no segundo semestre do ano.

A verdade é que, quer seja agora ou mais tarde, o aumento dos juros na zona euro terá consequências para bancos, empresas e pessoas. Tal como desejado pelo BCE, um aumento nas taxas de juro pode vir a conter a inflação da procura, ou seja, o aumento dos preços causado pelo excesso de consumo.

A ideia subjacente é restringir o consumo através do encarecimento dos empréstimos. O mecanismo é simples: como a taxa directora do BCE é utilizada como referência na determinação dos juros cobrados pelos bancos aos consumidores e às empresas, o seu aumento causa um aumento nos custos de um crédito. E se o crédito é mais caro, os clientes terão tendência a pedir menos crédito e a consumir menos o que, pelo menos teoricamente, contribui para conter a inflação.

Na prática, um aumento do juro de 0,25 % significa um encarecimento de 2,5 euros por mil euros de crédito contraído. Um crédito hipotecário de 300 mil euros custará assim mais 750 euros por ano.

No entanto, se por um lado o aumento dos juros garante um maior controle da inflação, por outro lado acaba por diminuir o potencial de crescimento da economia e do emprego.

É o lado perverso do sistema, pois com as taxas de juro mais elevadas, as empresas têm de arcar com o custo mais elevado de financiar o crescimento das suas actividades e o aumento de uma produção para a qual temem não encontrar consumidores suficientes.

Claro que os consumidores ou as empresas que optaram por um empréstimo a taxa fixa não sofrerão quaisquer degradações do seu poder de compra, pois o seu juro não é afectado pelas decisões do BCE. Contudo, ao contrário dos países limítrofes, no Luxemburgo existe pouco o costume de contrair empréstimos com taxa fixa.

Mas recorde-se ainda que um aumento da taxa de juro é também um incentivo à poupança, já que os juros das aplicações também aumentam e garantem um rendimento maior aos depósitos efectuados. Também aqui, por regra, os bancos tendem em adaptar os aumentos dos juros nos créditos dos seus clientes e são, no entanto, um pouco mais lentos a nivelar as condições da poupança. A tendência é observar o comportamento da concorrência e proceder aos ajustes depois.

Pedro Castilho, analista financeiro
Foto: Marc Wilwert

Festival do Cinema Português arranca quinta-feira na cidade do Luxemburgo

A segunda edição do Festival do Cinema Português arranca esta quinta-feira no Cinema Utopia, em Limpertsberg.

O filme "Os Imortais", de Luís Galvão Teles marca o arranque do Festival, que decorre entre 24 de Março e 7 de Abril.

Luís Galvão Teles é o realizador convidado para estar no lançamento do Festival de Cinema Português, a 24 de Março.

Galvão Teles, que residiu durante largos anos no Grão-Ducado, regressa ao Luxemburgo para apresentar o seu filme "Dot.Com", que faz parte do programa do festival.

Os cinco filmes que integram o programa da edição deste ano do festival são: "Os Imortais", de António-Pedro Vasconcelos, uma co-produção luso-luxemburguesa; "Amor e Dedinhos de Pé", de Luís Filipe Rocha; "Aquele querido mês de Agosto", de Miguel Gomes; "Dot.Com", de Luís Galvão Teles; e "O Mistério da Estrada de Sintra", de Jorge Paixão da Costa.

Nesses quinze dias, cada filme é exibido em versão original, legendado em francês ou inglês, em duas sessões.

Este evento é organizado pelo cinema Utopia e a Embaixada de Portugal, em colaboração com o Instituto Camões.

O CONTACTO vai dar bilhetes. Esteja atento à nossa edição semanal bem como à edição de sexta-feira do Point24-edição portuguesa.

Portugal: Morreu Artur Agostinho

O radialista, actor e jornalista desportivo Artur Agostinho morreu hoje aos 90 anos no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, onde estava internado há uma semana, confirmou à Lusa fonte da administração do jornal Record, de que era colunista.

O Presidente da República recordou hoje Artur Agostinho como um “comunicador de excepção” e um exemplo de “homem bom e digno”, considerando que a sua morte “entristece o país”.

“Comunicador de excepção, a presença afectuosa de Artur Agostinho fez parte, ao longo de décadas, do quotidiano de gerações de portugueses”, lembra o chefe de Estado, Aníbal Cavaco Silva, numa mensagem à família do jornalista e actor, divulgada no ‘site’ da Presidência da República.

Sublinhando a forma como Artur Agostinho manteve sempre, ao longo da sua vida, mesmo em momentos adversos, “a afabilidade de trato e o calor humano que lhe permitiram conquistar o apreço de todos quanto o conheceram”, Cavaco Silva nota a grande popularidade do comunicador.

“Foram muitos, vários milhões de Portugueses, os que o conheceram bem, através do cinema, da rádio e, sobretudo, da televisão”, refere o Presidente da República, frisando que Artur Agostinho foi “uma figura da vida nacional que despertou admiração e carinho no coração dos cidadãos comuns, porque era espontânea e natural a sua facilidade de comunicar com os outros”.

Na mensagem, Cavaco Silva destaca ainda o “profundo sentido de amor à família, aos amigos e à vida” de Artur Agostinho, considerando ser essa “a razão da longevidade do seu sucesso e da perenidade do seu exemplo como homem bom e digno”.

“O seu desaparecimento entristece o País, que afectuosamente retribui o afecto que Artur Agostinho lhe transmitia”, acrescenta ainda o chefe de Estado, que condecorou o jornalista e ator no final de dezembro de 2010, três dias depois de ter completado 90 anos, com a Comenda da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada.

Foto: Lusa

Nuvem radioactiva japonesa deverá chegar amanhã ao Luxemburgo

O Japão está a tentar a todo custo evitar uma catástrofe nuclear e a Europa prepara-se para receber a nuvem que transporta os restos das explosões dos reactores da central nuclear de Fukushima, segundo o Instituto de Radioprotecção francês. Uma situação que, segundo as autoridades luxemburguesas, não constitui qualquer perigo para a população.

Uma nuvem com vestígios de partículas radioactivas proveniente do Japão deve chegar à Europa amanhã, avisou ontem o Instituto de Radioprotecção francês.

"Os valores são tão ínfimos que não representam nenhum risco sanitário para a população do Luxemburgo", garantiu Patrick Majerus, engenheiro nuclear do Ministério da Saúde luxemburguês.

"Os níveis vão ser entre mil e 10 mil vezes mais baixos quando comparados com os níveis registados aquando da passagem da nuvem de Chernobyl, em 1986.

Majerus diz ainda não ser necessário acorrer às farmácias à procura de iodo. "As pessoas não se devem fechar em casa, pelo contrário, devem aproveitar o bom tempo", rematou.

Majerus reconhece que o Luxemburgo apenas dispõe de material com capacidade de medição local. O suficiente para verificar quinta-feira de manhã se as previsões das autoridades francesas estavam correctas. Os resultados, vão ser divulgados no mesmo dia à tarde.

Ministro luxemburguês dos Negócios Estrangeiros defende intervenção da NATO na Líbia

O ministro luxemburguês dos Negócios Estrangeiros, Jean Asselborn (na foto), defende que deve ser a NATO a coordenar a intervenção militar internacional na Líbia, em vez da actual força de coligação liderada pela França, EUA e Inglaterra.

"Um país como o Luxemburgo, tal como muitos outros, só pode alinhar no quadro da NATO", sublinhou Asselborn à chegada da reunião com os seus homólogos da União Europeia, na qual se discutiu a questão da Líbia.

Asselborn diz que seria "um muito mau sinal" se surgissem problemas nas forças de coligação e que fosse necessária a intervenção da NATO. "É necessário clarificar quem faz o quê, porque este jogo entre as forças de coligação e a NATO prejudica toda a comunidade internacional", acrescentou.

As forças de coligação, com os Estados Unidos, a França e o Reino Unido a ter o papel mais activo, entraram em acção no sábado, atacando por ar e mar os alvos militares estratégicos na Líbia, para tentar parar a repressão da revolta lançada contra o regime de Kadhafi. A intervenção foi legitimada por uma resolução aprovada na quinta-feira pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas. O líder líbio Mouammar Kadhafi afirmou no domingo que a Líbia jamais permitirá que os novos "cruzados" se apoderem e explorem o petróleo do país e previu uma "guerra longa".

Na noite de domingo para segunda-feira, um edifício administrativo situado no complexo residencial do dirigente líbio em Tripoli foi completamente destruído por um míssil, segundo jornalistas no local. O edifício fica a cerca de 50 metros da tenda onde Kadhafi geralmente recebia os seus convidados. Ontem, o jornal alemão Bild noticiava que um dos filhos de Kadhafi terá sucumbido a ferimentos num hospital de Tripoli. Segundo o Bild, um piloto que desertou da Força Aérea líbia e integrou as forças da oposição, atacou há dias um edifício onde se encontrava Khamis Kadhafi e a família.

NC