terça-feira, 25 de Maio de 2010

Cantor português Beto morre, vítima de acidente vascular cerebral

O cantor português Beto, de 42 anos, morreu domingo em Torres Vedras, vítima de um acidente vascular cerebral, disseram à agência Lusa fontes da editora Farol e de uma das empresas patrocinadoras do músico.

Nascido em Peniche em Dezembro de 1967, Beto - de seu nome verdadeiro Albertino João Santos Pereira - fundou em 1992 o grupo Tanimaria, que actuava habitualmente no bar Xafarix, em Lisboa. Em 2000 foi convidado a gravar um disco com a cantora Rita Guerra, que deu origem ao álbum "Desencontros", apresentado por ambos em digressão por todo o país.

O cantor chegou a representar Portugal no Festival da OTI, em 1998, na Costa Rica, com o tema "Quem Espera (Desespera)", tendo alcançado o terceiro lugar.

Em Julho de 2003 lançou o seu primeiro álbum a solo - "Olhar em Frente" - que a Associação Fonográfica Portuguesa (AFP) certificou o disco de dupla platina, e que se tornou o disco português mais vendido de 2004 com mais de 50 mil álbuns vendidos.

As suas interpretações ficaram conhecidas através de músicas que gravou para algumas telenovelas, como "Nunca Digas Adeus" ou "Tudo por Amor". Em apenas três anos, entre 2000 e 2003, gravou oito temas para bandas sonoras de telenovelas.

Em 2005, lançou o álbum "Influências", que em seis meses foi disco de platina com mais de 30 mil cópias vendidas.

Nos anos seguintes lançou "Porto de Abrigo" e "Por minha conta e risco". Em 2009, a Farol editou o seu disco "O Melhor de Beto".

Lusa

Sem comentários:

Enviar um comentário