segunda-feira, 29 de março de 2010

Rússia/Atentados: PR Cavaco Silva condena e repudia ataques no metro de Moscovo

O presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, expressou a sua “profunda consternação” pelos atentados terroristas de hoje no metropolitano de Moscovo.

Numa mensagem ao presidente russo, Dmitri Medvedev, Cavaco Silva sublinha ter sido com “profunda consternação” que tomou “conhecimento dos trágicos atentados perpetrados esta manhã, em Moscovo, contra cidadãos indefesos” e manifesta a “mais enérgica condenação e repúdio pelos atos terroristas”.

“Nesta hora de sofrimento e de luto, quero expressar a Vossa Excelência e às famílias das vítimas, em nome do Povo Português e no meu próprio, os sentimentos do nosso profundo pesar e solidariedade”, conclui a mensagem do chefe de Estado.

Pelo menos 36 pessoas morreram num duplo atentado suicida hoje de manhã no metro de Moscovo, atribuído pelas autoridades russas a duas mulheres ligadas aos grupos rebeldes do norte do Cáucaso.

A primeira explosão ocorreu numa composição que estava na estação de Lubianka, situada a algumas centenas de metros do Kremlin e sob a sede dos serviços de segurança russos FSB (ex-KGB) à hora de ponta, cerca das 07:57 locais (04:57 em Lisboa).

A segunda explosão deu-se 45 minutos depois na estação de Park Kulturi às 08:36 locais (05:36 em Lisboa), igualmente no centro da cidade.

Sem comentários:

Publicar um comentário